Por que grandes empresas deveriam criar e acelerar startups

Você vê que sua empresa precisa e tem potencial para inovar, tem tentado trazer metodologias que ajude os colaboradores nesta missão, mas não tem visto resultado?

Você acredita que uma grande organização tem os recursos necessários para desenvolver soluções inovadoras?

A sua empresa está inovando tanto quanto poderia?

Grandes empresas são de fato potenciais fomentadoras e propulsoras de inovação. Elas possuem influência e conexões no mercado, além de contar com recursos variados, ampla experiência com processos, conhecimento do público consumidor e dos concorrentes e anos de atuação no seu core business.

Todas essas características fazem delas verdadeiros titãs competitivos com capacidade para mapear as brechas das soluções existentes no mercado que atuam, criar e desenvolver novas ideias que resolvam estes problemas. Mas ainda assim, elas têm dificuldades significativas de promover a inovação internamente.

Por que isso acontece?

Grandes organizações possuem estruturas robustas e complexas que ajudam, mas também podem prejudicar a implantação não só de processos, mas de uma cultura de inovação na empresa.

+ Empresas investem em inovação com perspectiva de sair da crise

Muitas vezes, buscando encontrar e aproveitar oportunidades do mercado, as corporações recorrem à implantação de um departamento de inovação ou de P&D (Pesquisa & Desenvolvimento) para a criação e o desenvolvimento de novas ideias. Porém, na maioria dos casos essas iniciativas acabam focadas em consertar ou melhorar soluções existentes (inovação incremental) e não em criar novos produtos e serviços com foco em inovações disruptivas.

Por fazerem parte da estrutura organizacional da empresa, esses setores de pesquisa e desenvolvimento estão submetidos à política e burocracias corporativas que travam o progresso da inovação sufocando novas ideias com processos morosos e engessados.

Uma das maiores ameaças desses setores é a falta de agilidade e baixa tolerância ao risco para transformar essas ideias em produtos e serviços. Ou seja, falta incentivo, investimento e priorização à execução de projetos disruptivos.

Corporações com muitos anos de mercado também costumam ter gestores muitas vezes conservadores e tradicionais que receiam e resistem às mudanças induzindo uma dinâmica de acomodação e aversão ao risco na empresa.

Além das dificuldades culturais e estruturais de grandes organizações para fomentar e desenvolver a inovação dentro dos padrões e procedimentos corporativos, a intensa pressão para a realização das atividades rotineiras da empresa acaba por minimizar a priorização das ações relacionadas ao desenvolvimento de novas soluções.

Diferente das grandes empresas, as startups que não contam com uma estrutura empresarial sólida e nem com os recursos corporativos disparam na criação de soluções inovadoras para o mercado.

+ Os 4 erros que afastam a inovação da sua empresa

Você deve estar se perguntando por que grandes empresas que têm potencial e recursos para inovar não conseguem e startups que sobrevivem em ambientes de escassez e incerteza são super inovadoras, não é mesmo?

Antes de entrar no mérito do porque as startups inovam tanto frente às grandes empresas, é importante alinharmos o conceito de startup.

Startup é o termo utilizado para um grupo de pessoas trabalhando em torno de uma ideia fundamentada em um modelo de negócio escalável e repetível. O caráter escalável da startup vem de um modelo econômico que permita aumentar a base de clientes sem aumentar proporcionalmente os custos.  O aumento dos custos não é significativo com relação ao crescimento do número de clientes.

Uma das prioridades iniciais de uma startup consiste em validar o problema que resolve e a solução que oferece diante do mercado de potenciais clientes.

À primeira vista, uma startup parece um negócio como qualquer outra empresa, porém, diferentemente de grandes organizações, as startups possuem características próprias que imprimem um caráter inovador à sua essência.

Por serem focadas no produto/serviço que oferecem e no mercado que querem alcançar, as startups não perdem tempo se preocupando com burocracias internas, processos extensos ou com hipóteses não validadas.

Elas possuem flexibilidade organizacional e agilidade de execução que permitem velocidade na adaptação do negócio e do produto/serviço de acordo com os experimentos e as validações que realizam com a sua solução no mercado.

+ Modelo “lean startup” X tradicional

Para sobreviverem, as startups se fazem essencialmente rápidas, enxutas, focadas e  precisam aproveitar da maneira mais otimizada possível seus recursos que são extremamente restritos, sejam eles humanos, financeiros ou materiais.

Todas essas particularidades fazem das startups gigantes perante às grandes empresas no quesito capacidade e velocidade de inovação. Para você ter um panorama comparativo mais claro entre esses dois tipos de negócio, segue o quadro resumo abaixo:

Características das startups X Características das grandes empresas

E se pudéssemos criar uma máquina de inovação que agregasse os melhores atributos funcionais das startups às vantagens competitivas de uma grande empresa no mercado?

Seria o ideal, não é mesmo? Será se isso é possível?

Sim, é possível e diversas corporações não só brasileiras, mas principalmente americanas e européias já estão apostando em uma solução como essa … e a solução chama-se:

+ Aceleração Corporativa – O poder de inovação das startups dentro da sua empresa

Aceleração Corporativa consiste em unir as forças das grandes empresas com as das startups através de um modelo de colaboração entre ambas.

Muitas empresas maduras encontram na criação de startups a solução ideal para impulsionar seus resultados financeiros, aumentar sua participação de mercado e criar novos produtos/serviços sem alterar a estrutura operacional da sua organização.

Se a sua empresa está buscando inovar, este é o modelo com o melhor custo-benefício, pois oferece participação nos resultados das startups criadas indo além da concepção de um departamento de P&D ou de um programa de implantação de cultura de inovação para grandes empresas.

A Aceleração Corporativa é baseada na criação de um aceleradora dentro da sua organização, uma entidade independente do seu modelo de negócio que irá abrigar, desenvolver, acelerar e potencializar os resultados de startups voltadas para o mercado da sua empresa.

+ Empresas e startups terão R$ 53,6 milhões para investir em inovação

Como criar uma aceleradora dentro da sua empresa?

Antes de entender como criar uma aceleradora na sua organização, é importante que você perceba o papel que essa outra unidade de negócios exercerá e como ela irá interagir com a sua empresa, as startups e o mercado.

 

Fluxo de interação entre stakeholders de um programa de Aceleração Corporativa.

A aceleradora tem como função ajudar a selecionar as startups, fazer um diagnóstico inicial de cada negócio, elaborar um plano de ação para cada uma delas e realizar workshops e mentorias com especialistas do mercado em metodologias de desenvolvimento ágil, vendas, marketing, tecnologia, regulamentação, customer development, business development, captação de investimento, entre outras.

Além disso, a aceleradora deve promover o acesso das startups ao mercado, abrindo portas e conectando-as com sua rede de relacionamento composta por grandes empresas e investidores, acompanhar o desenvolvimento das startups e ser ponte de conexão entre elas e os produtos e serviços de empresas parceiras.

+ Fundacity Investment Report Brazil 2015

É importante que a aceleradora consiga benefícios para oferecer descontos em serviços de empresas parceiras otimizando os recursos das startups, além de gerir a estratégia de captação de investimento delas analisando e captando investidores com teses correspondentes aos perfis das startups, auxiliando na definição do valuation de cada uma e orientando a estrutura contratual do acordo startup x investidor.

Assim, a aceleradora deve dar suporte e conduzir as startups a um desenvolvimento mais assertivo, enxuto, econômico, direcionado e sustentável intensificando suas qualidades e vantagens, e auxiliando-as no desenvolvimento de habilidades que eliminem suas fraquezas.

Criando um programa de aceleração de startups, a empresa host terá os benefícios de:

  • Ter um programa de inovação continuada;
  • Contribuir para a cultura de inovação do mercado;
  • Ter ideias testadas e validadas com baixo investimento;
  • ROI em 4 a 7 anos podendo multiplicar seus investimentos;
  • Proporcionar programas de educação e workshops;
  • Ser sócio de até 75 startups em 5 anos.

Para você criar uma aceleradora na sua empresa, você pode contratar uma equipe com competências em gestão empresarial, comunicação com o mercado e com stakeholders, networking com grandes empresas e investidores, cálculo de valuation, captação de investimento, marketing, vendas, desenvolvimento de produto, contabilidade, regulamentação de produtos e serviços, gestão de processos de inovação e etc.

Ou, você pode contratar uma aceleradora que já tenha experiência em realizar todos os processos de aceleração de startups e já possua uma rede de conexão com atores estratégicos e especialistas do mercado para criar e gerenciar um programa de aceleração personalizado e adaptado ao perfil da sua organização e à suas necessidades de mercado.

+ Case de Aceleração Corporativa – ICCBiolabs

Qual a melhor opção: contratar e gerenciar uma equipe diversificada que vá aprendendo ao longo do processo como acelerar startups ou contratar uma aceleradora de startups com experiência no mercado para realizar todo o processo?

Depende …

Se você tiver recursos em abundância, tempo, dinheiro, pessoas qualificadas e com uma grande rede de contatos, parceiros e investidores, talvez valha a pena você realizar o processo independente da contratação de uma aceleradora já existente no mercado.

Porém, além do programa ficar mais oneroso e lento, pois vai acontecer de acordo com o método de tentativas e erros, ainda existe o risco da cultura da sua empresa se misturar com a cultura que a equipe interna precisa estabelecer para a aceleração das startups e isso prejudicar os resultados do programa, já que startups e grandes empresas são essencialmente bastante diferentes.

As diferenças estruturais e comportamentais das startups acabam exigindo uma abordagem própria dos profissionais e empreendedores que trabalham nesse ecossistema. Contratar uma equipe que não tenha experiência em trabalhar com startups, pode acabar prejudicando o processo de aceleração e desperdiçando recursos da sua empresa.

Optando por contratar uma aceleradora de startups para realizar um programa de aceleração corporativa, você vai estar usufruindo do know-how e da experiência dela de captar e desenvolver startups com soluções inovadoras para o mercado, além de otimizar seus recursos investidos.

A aceleradora será responsável pela gestão e execução do programa e por garantir que a manutenção da cultura de inovação, agilidade e foco em validação seja preservada e voltada para resultados.

Está buscando uma aceleradora?

A Wave Accelerator possui um programa de Aceleração Corporativa para grandes empresas que estão buscando ampliar seus horizontes, fomentar a inovação e o empreendedorismo e criar e desenvolver startups voltadas para o seu mercado.

Com mais de 20 startups no portfólio, a Wave é membro do Startup Brasil, investida pela Wake Up Ventures, associada da Bossa Nova Investimentos e gestora do ICC Biolabs, além de ser a aceleradora oficial do MIC (Microsoft Innovation Center) em Fortaleza.

Se você quiser conhecer mais sobre como funciona o nosso programa de Aceleração Corporativa:

+ Acesse o programa de Aceleração Corporativa da Wave

+ Agende uma reunião com o Edson da Wave